20/05/2010

Apenas mais um (?)

Um génio adiado
Por vontade própria.
Princípios? Não os vendo.
Desvendo,
Mistério da vida
Que logo vem
E me inquieta
Enquanto poderosa reflexão
Me aquieta.
Futuro sonhado,
Culpa minha se o perco.
Apenas peço
Para ser percebido
E aceite.
Afinal a vida é minha.
A mim me cabem as decisões
E serei eu a arcar
Com as suas consequências.
Divergências?
De opinião ou ideias,
Há-las.
Não critico mas postulo
Eu é que regulo
A minha existência,
À minha maneira.
Talvez sem eira nem beira
Para quem não percebe
Ou não se esforça para perceber.
Mas pouco me interessa
E prossigo com o enaltecer
Da alma, do espírito, da mente.
Sou apenas mais um ser diferente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.